outubro 31, 2008

Pastel da Dona Luiza


Algumas receitas são especiais. A importância não reside na especialidade das coisas, mas nos significados que têm para nós. Esta receita é repleta de significados para mim. De todas as que minha mãe prepara, nenhuma me dá mais prazer do que esta, é sua "assinatura".
Depois de tanto tempo sem um post, precisava retornar com uma receita que me emociona, que lembra minha infância, que tem sabor de passado.

A massa é leve, crocante nas pontas, suave e macia por dentro. O recheio é o que sua imaginação permitir, mas minhas papilas águam pelo sabor "familiar" da carne moída, do queijo, da banana com canela... Coisa de mãe. Sentimentos de cumplicidade com minha mãe surgem ao cozinhar. Alimentar, afinal, é uma ato de amor.

Como toda receita de mãe, medidas exatas não são o forte. Minha mãe diz que sabe " de olho" a quantidade das coisas. Esse negócio de X ml disso, X xícaras daquilo não funciona com mães. Então a "pedra segue como cantada": escrevo como ela me ditou.

Ingredientes:

- 1 tablete de manteiga ou margarina (usar em temperatura ambiente);
- 1 gema;
- 1 copo de água (250 ml aproximadamente);
- farinha de trigo (juro que vou medir da próxima vez);
- sal a gosto.

Misturar todos os ingrediantes com a farinha de trigo. Acrescente farinha até que a massa solte das mãos. Massas são temperamentais: muita farinha, fica dura; pouca, não solta das mãos. É incrível, mas é assim: precisamos da justa medida (Aristotélico isso).

Faça bolinhas com as mãos, pouco maiores que um brigadeiro. Cada bolinha será um pastel. :-D

Polvilhe o local onde vai abrir a massa com farinha, para não grudar. Abra uma bolinha com um rolo. Mais uma vez elas parecem temperamentais: enquanto abrimos, elas teimam em encolher, mas é assim mesmo. Insista, persevere! Elas acabam desistindo e formando um pequeno círculo. Então, recheie com o que desejar.

Dobre o círculo, formando uma meia-lua e feche o pastel, firmando as extremidades com o garfo, não muito forte para a massa não rasgar. Frite em óleo bem quente e delicie-se quando esfriar um pouquinho. ;-)

15 comentários:

Vivian disse...

Sabe que tem algumas receitas que eu nem posto no blog pq sao feitas de cabeça e nunca parei pra anotar as medidas?!!! Esses pastéis devem estar deliciosos

bjks

bom fds

Regiane disse...

Oi Larissa!
Adorei a visita e seu recadinho.As fotos,que você postou, sobre cozinha são inspiradoras,é difícil escolher a mais linda!
Quando puder apareça para uma visita no blog.
Beijos
Regiane

Patricia disse...

Finalmente!!!!
Que sumiço foi esse!!!!
Fiquei com saudade... snif
Eu sei que a vida é muito corrida e que nem sempre dá pra parar na frente do computador e dedicar um tempinho pro blog, mas please não some mais nãoooooo!!!!
Beijos

Eliana Scaramal disse...

Pastel é realmente muito bom, essa receita é bem diferente da que faço já estou tentada a experimentar. :)

www.saboresdalica.blogspot.com

evinha disse...

hupft... acho que vou ter que parar de visitar esses bloguitos culinários... vcs judiam demais de nos que estamos iniciando uma dietinha básica... :(((( saudades de tu moça!!!

Axly disse...

Oláááááá amiga!
Que delícia de receita, adoro um pastelzinho assim, de mãe, gosto de infância mesmo!
Que bo que voltou, senti tua falta.
Some mais não tá, please!
Kisss^^

Diana disse...

Hmmmm!!
Que delícia! Vai entrar pra minha lista de receitas a fazer!!
Beijinhos
Saudades
Di

Filipa disse...

Larissa querida, você esteve um tempinho sumida hein... Que bom que deu notícias :)
Gostei muito da foto nova do perfil do blog, muito bom ver a sua cara :)
E que bela descrição você fez do pastel, deixou-me mesmo com água na boca...

beijinhos

Kelly Shantal Custódio disse...

Oi Larissa...
Como sou uma uma blogueira iniciante e aspirante a cozinheira, vi e adorei suas receitas. Copiei para meu arquivo pessoal e caso algum dia vc encontre sua receita no meu blogg com certeza a citação do seu nome e meus agradecimentos por me fazer uma cozinheira melhor estarão lá...
Obrigada.

Mara Fernanda disse...

Oi ...estava passeando por aqui e vi seu blog...
esse pastelzinho me deu água na boca! que delícia deve ser!

Luciana Macêdo disse...

Pastel tem gosto de infância e até hoje adoro. O meu preferido é o básico...recheado com carne.
Bjs!

Jaine Brandão disse...

Linda,

Sou apaixonada com pastéis deste tipo...Hummmmm!!!!!!!!

Noutro dia um amigo nos convidou para almoçar na casa dele, além da comida que estava gostosa, ele serviu de sobremesa pasteizinhos a la Romeu e Julieta com sorvete prestígio........meu Deus!!!!!!!!

Fiquei louca, louca, louca.....

Experimente esta delícia e depois me conte.

bjos e saudades de vocês.

Diego Moreira disse...

Ah.. os pastéis da mamãe.
Ainda bem que ela pode continuar fazendo mais desses pra gente, minha irmã.

Bem-vinda a blogosfera novamente!
Beijo!

Coisas de Moças disse...

Oi!
Achei seu blogger xeretando coisas na net...
Sou apaixonada por artesanatos, culinária,coisas para casa, coisas fofas, enfim... tudo que vc costuma postar aqui.
Espero trocarmos idéias, eu sou mais uma ladra de idéias do que uma criadora (risos), mas tenho muitas coisas pra dividir.
Amei tudo aqui.
Beijos

carmen disse...

Que delícia de pastel, sabe que certas coisas que faço é tudo no olhometro, ai quando vou postar tenho que medir pras pessoas que querem fazer e não tem prática se basear,mas ai vamos colocando a farinha até dar um ponto né, o importante é a receita, valeu.Bjss